Foi lançada em junho de 2020 o “Country case-study: sexual and reproductive rights in Brazil” (“Estudo de caso: direitos sexuais e reprodutivos no Brasil”), parte de uma série da Pricacy International que traz também estudos sobre o tema e seus desafios no ambiente digital em países como Índia, Quênia, Chile, Argentina, Peru e Indonésia.

Escrito por Joana Varon e Laura Alonso, “Access to Safe and legal abortion in Brazil: an analysis of how digital technologies can help or threaten enforcement of reproductive rights” parte do direito de acesso ao aborto legal e seguro, e analisa como as tecnologias digitais podem ajudar ou ameaçar o exercício dos direitos reprodutivos no Brasil.

A pesquisa mostra como funciona no Brasil uma rede de articulação online contra a legalização do aborto e dos direitos reprodutivos baseada em desinformação p/ ganhar adesão e persuadir mulheres a não procurar apoio para procedimentos de aborto – mesmo os já legalizados no país.

Acesse aqui o estudo de caso (English version).